E se o primeiro passo for falar inglês?

Muito se fala sobre as oportunidades que são perdidas pelas pessoas que ainda não falam inglês. Muito se fala também que o mundo fala inglês, e que as pessoas realmente precisam falar inglês.

Bem, apesar de muitos falarem isso, ainda parece vago ou talvez até vazio aos olhos daqueles que ainda não falam o idioma. Para essas pessoas, ainda pode haver uma ausência de exemplos concretos que justifiquem a necessidade, uma vez que ainda não sentiram essa grande necessidade.

Temos uma geração de adultos brasileiros que ainda não falam o idioma, ou porque não viram muito sentido em aprender, ou porque foram traumatizados nos tempos de escola, pois foram levados a acreditar que o “inglês não era pra eles”.

Aos que ainda não viram muito sentido em ter que aprender o idioma, e que mesmo assim incentivam seus filhos a aprenderem, a reflexão que temos é a seguinte: nosso mundo muda quando mudamos nosso mundo. Isto quer dizer, ao aprender inglês, as necessidades mudam, os desejos e os sonhos mudam, as oportunidades antes vistas de longe, podem parecer estar se aproximando. E neste caso, o que falta é apenas o primeiro passo: aprender inglês.

Uma simples reflexão como “o que mudaria nas nossas vidas se tivéssemos um nível de inglês razoavelmente alto?” pode nos levar a respostas fascinantes, surpreendentes. Talvez, seja uma pergunta que nos leve a novas respostas diariamente. Há um mundo de possibilidades. Só que antes de aprender inglês, será que sabemos responder essa pergunta? Bem, na nossa visão não. A medida que aprendemos, nós descobrimos novas possibilidades. E este processo de aprendizagem é enriquecedor. É como redescobrir nosso potencial, redescobrir quem nós podemos ser.

Aos que hoje não falam inglês por acreditar que “o inglês não é para eles”, a reflexão que devemos ter é diferente. Eles podem ter tentado. Mas poucas coisas podem ser tão ruins quanto tentar e se frustrar. Tentar seu melhor e ser corrigido na frente de uma sala de aula, ou ser levado a acreditar que não possui nível para levar o estudo adiante. Este é um problema grave que envolve todo um sistema educacional extremamente assustador que rotula alunos a partir de notas e testes. Não concordamos com isso. Neste caso, o que nos ajuda a fazer uma reflexão são as próprias descobertas da neurociência que estão chegando para reinventar a educação.

Por reinventar a educação, queremos dizer: remover qualquer julgamento da sala de aula. Remover qualquer atitude ou pensamento que prejudique o processo de aprendizagem. O aluno que está tentando, merece que cada pequena atitude seja valorizada e que lhe traga um bom resultado. Através dessa perspectiva, e como diz a pesquisadora Carol Dweck, através de salas de aula com “Mindset de Crescimento”, todos nós conseguimos chegar lá. A partir do momento que sabemos que é possível, se torna um direito do aluno não ser julgado.

Inglês é apenas um primeiro passo para um mundo de descobertas. Descubra-se.

Quero ser Excellent!

Preencha os campos abaixo e nós entraremos em contato com você!

Já fala inglês?






© Copyright Excellent Global Patos de Minas